Depois de consulta dos seus associados a MUBi decidiu lançar esta primavera uma t-shirt para venda.

ULTRAPASSAR EM SEGURANÇA
Efetuar uma ultrapassagem a um velocípede é completamente distinto, em termos de segurança, a efetuar uma ultrapassagem a um automóvel ou a outro tipo de veículo. Um ciclista não possui um chassi que o proteja […]

Ler mais

Fotografia: Braga Ciclável

Como vem sido habitual todos os verãos a MUBi recebe muitos pedidos de esclarecimentos de Jornalistas.

O Jornal “i” enviou-nos estas perguntas e respondemos da seguinte forma:

 

Quais são as principais causas dos acidentes com ciclistas?

Baseado em estudos internacionais, sabemos […]

Ler mais

Nota: O Reino Unido (e países cujo sistema legal herda historicamente dele como o Chipre e Malta), a Roménia e Portugal são dos poucos países da Europa que não têm Responsabilidade Objetiva ou têm-na mal e tardiamente definida em caso de sinistros […]

Ler mais

Desde há muito que a MUBi tem vindo a alertar a Câmara Municipal de Lisboa para o facto de que  os seus projetos evidenciam lacunas no processo de conceção, que merecem uma reflexão mais atenta, quer ao nível das prioridades bem como ao nível da valorização das competências, tanto internas como externas, existentes na cidade. Na […]

Ler mais

Leia com atenção. Se concordar assine e divulgue nas redes sociais e entre amigos e organizações.


Dear Mr Secretary-General Ban Ki-moon,

We strongly disapprove of the appointment of Jean Todt, head of the International Automobile Federation / Formula 1, as UN Special Envoy on Road Safety.

Groningen é uma cidade no norte da Holanda e uma das cidades do mundo com maior percentagem modal de utilização de bicicleta. Por ter sido historicamente uma fortaleza, a cidade tornou-se compacta, obrigando assim os seus edis a desenvolver um sistema robusto e eficiente de mobilidade urbana. Na semana em que mais uma […]

Ler mais

A MUBi defende que exista uma hierarquia de responsabilidade em ambiente rodoviário baseada na perigosidade e fragilidade relativa de cada meio de transporte –  essa hierarquia de responsabilidade passou aliás a estar mais explícita no CE desde 1 de janeiro de 2014. Defendemos, também, que a Responsabilidade Objetiva deve estar […]

Ler mais

Fonte: Rodas de Mudança

Consulte este documento em formato PDF.

Para reduzir o perigo que os utilizadores mais vulneráveis estão expostos quotidianamente no espaço rodoviário, a MUBi evita usar o termo clássico “segurança rodoviária”, preferindo o princípio mais realista […]

Ler mais

Parabéns a Arnhem-Nijmegen!

 

Fonte: www.arnhemnijmegencityregion.nl

 

A European Cyclists’ Federation anunciou que Arnhem-Nijmegen nos Países-Baixos foi a cidade escolhida para organizar a Velo-city conference 2017.

A todos os que colaboraram e apoiaram a […]

Ler mais

Uma das medidas mais importantes para tornar as zonas urbanas mais seguras e com maior qualidade de vida para os seus habitantes, é implementar medidas físicas que forcem as velocidades dos veículos motorizados a serem moderadas, de preferência até 30km/h, nas ruas em que o volume e a velocidade do trânsito motorizado o justifique. Tal […]

Ler mais

Relativamente à questão do pagamento dos danos ocorridos num sinistro, entre veículos motorizados e utentes vulneráveis, a MUBi tem vindo a defender nos últimos anos a introdução do Princípio da Responsabilidade Objetiva de forma clara e explícita, na legislação portuguesa. Apesar de ser um conceito relativamente fácil de perceber, continuam a […]

Ler mais

Ciclistas no passeio

On 27 de July de 2014 By

Por vezes a MUBi recebe protestos de peões em relação aos ciclistas. Publicamos hoje uma troca de e-mails que esperemos que ajude a melhor nos entenderemos no futuro. É um assunto que temos a obrigação de tomar muita atenção. A promoção do uso da bicicleta não pode ser conseguido ocupando o frágil património pedonal […]

Ler mais

A revista online “O Corvo” interrogou a MUBi sobre a perigosidade dos carris do elétrico na cidade de Lisboa para os ciclistas. O resultado acabou de ser publicado neste artigo: Carris de eléctrico desativados são armadilha para ciclistas. Como nos parece um assunto importante e polémico decidimos publicar aqui […]

Ler mais

Dados concretos acerca dos benefícios económicos e ambientais das bicicletas de carga chegam ao Parlamento Europeu durante uma mesa-redonda que precedeu o International Cargo Bike Festival em Nijmegen (Festival Internacional de Bicicletas de Carga) [Holanda]. Políticos do Parlamento Europeu, representantes de negócios afetos e ONG encontraram-se em Bruxelas para debater o futuro […]

Ler mais

Através dos seus sócios, a MUBi, Associação pela Mobilidade Urbana em Bicicleta, teve conhecimento, recentemente, da instalação de vários estacionamentos para bicicletas localizados na Maia, no âmbito do Plano de Mobilidade Sustentável do Concelho da Maia (http://www.cm-maia.pt/index.php/plano-mobilidade-sustentavel/147-plano-de-mobilidade-sustentavel-do-concelho-da-maia).

Acontece que estes equipamentos não apresentam o design adequado […]

Ler mais

Muitas cidades portuguesas apresentam muitas elevações e nem sempre é fácil pedalar em todos os trajetos. Há destinos cujo alcance dependem de desvios significativos ou que se tornam difíceis de alcançar de bicicleta.

No entanto, há mecanismos que podem ajudar os utilizadores de bicicletas a transpor cotas. Chegar dos vales aos festos de […]

Ler mais

4ª Conferência da Mobilidade Urbana

On 4 de October de 2013 By

A MUBi foi convidada a participar na 4ª Conferência da Mobilidade Urbana, que se realizou no dia 17 de Setembro, no MUDE – Museu do Design e da Moda. O tema foi “Preparar a Cidade para a Mobilidade do Futuro: dos Modos Suaves à Mobilidade Elétrica”, permitindo a intervenção de um leque abrangente de pessoas […]

Ler mais

Na próxima 6ª feira, 3 de Maio, a MUBi com a ACA-M organiza uma tertúlia com Joel Crawford, o conhecido autor de dois livros de referência sobre cidades livres de automóveis, para assinalar também o inicio da Semana Mundial de Segurança Rodoviária dedicada à segurança pedonal que decorrerá de 6 a 12 […]

Ler mais

Actualização: o novo Código da Estrada foi entretanto aprovado e entrará em vigor em Novembro de 2013. O post abaixo refere-se ao Código da Estrada anterior, que deixará de vigorar em Novembro.

 

 

 

 

Em claro contraste com a legislação de outros países europeus, o Código da Estrada português […]

Ler mais

 O Código da Estrada (CE) português está focado na definição das regras de circulação dos automóveis, pecando por não proteger utilizadores mais frágeis, como peões e ciclistas. Em contraste, os regulamentos de outros países europeus reconhecem a vulnerabilidade dos modos suaves de mobilidade, que são protegidos através da responsabilização do operador do elemento mais […]

Ler mais